HOME / Matéria /

A volta na Década de 60

04/06/2015
Araraquara / SP
Wilson Silveira Luiz
Foto: ferroviariaemcampo.blogspot.com

Quando a Ferroviária caiu em 1965, dias após a queda, os Diretores da época se reuniram nas dependências do Clube Araraquarense para  planejar a campanha da volta.

Aldo Comito, Coutinho, Coelho, Silvestre, e tantos outros abnegados, mostraram nessa reunião, uma confiança absoluta na campanha de recuperação do prestíigio do futebol afeano. Dava gosto ver o time de 1966  jogar. Nada melhor que palavras  é só lembrar dos resultados da campanha grená.

1º TURNO – Tupã 1x3 Ferroviária; Ferroviária 3x0 Jaboticabal; Batatais 1x1 Ferroviária; Ferroviária 1x1 Taquaritinga; Votuporanguense  0x1 Ferroviária; Francana  0x1 Ferroviária; Ferroviária 1x0 Osvaldo Cruz; Barretos 2x0 Ferroviária; Ferroviária 4x1 Rio Preto; Corinthians de Presidente Prudente 1x1 Ferroviária; e, Ferroviária 3x0 Santacruzense.

2º TURNO – Ferroviária 6x1 Tupã; Rio Preto 0x1 Ferroviária; Ferroviária 5x1 Batatais; Osvaldo Cruz 4x3 Ferroviária; Taquaritinga 1x1 Ferroviária; Ferroviária 3x2 Corinthians de Presidente Prudente; Ferroviária 3x0 Votuporanguense; Jaboticabal 1x2 Ferroviária; Santacruzense 1x0 Ferroviária; Ferroviária 3x1 Barretos; e, Ferroviária 3x0 Francana.
2ª FASE – Santacruzense 1x1 Ferroviária; Ferroviária 1x0 Barretos; Francana 1x3 Ferroviária; Ferroviária 0x0 Santacruzense; Barretos 0x1 Ferroviária; e, Ferroviária 5x1 Francana.

FINAIS

FERROVIÁRIA 1x1 XV DE PIRACICABA. LOCAL: Estádio do Pacaembu, São Paulo. DATA: 18/12/1966. GOLS: Passarinho (Ferroviária) e Nicanor (XV de Piracicaba). FERROVIÁRIA: Machado, Beluomini, Fernando, Rossi e Fogueira; Bebeto e Bazani; Raimundinho, Maritaca, Dejair e Passarinho. Técnico: Manga. XV DE PIRACICABA: Claudinei, Nelson, Kiki, Protti e Neves; Hidalgo e Lopes; Nicanor, Mazinho, Vanderlei  e Piau. Técnico: Gaspar. 

FERROVIÁRIA 1x0 XV DE PIRACICABA. LOCAL: Estádio do Pacaembu, São Paulo. DATA: 21/12/1966. GOL: Maritaca aos 10 minutos do 2º  tempo. FERROVIÁRIA: Machado, Beluomini, Brandão, Rossi e Fogueira; Bebeto e Bazani; Passarinho, Maritaca, Téia e Pio. Técnico: Manga. XV DE PIRACICABA: Claudinei, Nelson, Kikí, Protti e Dorival; Chiquinho e Lopes; Nicanor, Mazinho, Rodrigues e Piau.  Técnico:  Gaspar.

Pronto: Ferroviária de volta à elite do futebol paulista. E a volta foi triunfal. Em 1967, 1968 e 1969, a AFE foi tricampeã do Interior. Naquele tempo, o clube do interior que ficasse melhor colocado já era o campeão. Não é como agora que inventaram uma disputa entre equipes melhor classificadas para torneios extras. A Ferroviária é, portanto, legitimamente, tricampeã do Interior.

Galeria de Fotos

Comentário(s) - 0

Seja o primeiro a comentar.