HOME / Notícia / Crise do vôlei de Araraquara repercute em nível nacional

Crise do vôlei de Araraquara repercute em nível nacional

18/02/2016
Araraquara / SP
Jonas Bezerra
Foto: Jonas Bezerra/arquivo

A noticia da crise do vôlei feminino de Araraquara que corre o risco de encerrar as atividades ate mesmo antes de encerrar a Superliga B, competição que lidera de forma invicta, vem repercutindo no meio esportivo.

Nesta quinta-feira (18), a capitã da Seleção Brasileira, Fabiana Claudino, postou em sua página do Facebook (www.melhordovolei.com.br/em-sua-pagina-oficial-fabiana-expoe-sua-revolta-em-relacao-ao-problema-do-time-de-araraquara), um texto, expondo sua opinião sobre o problema que a equipe feminina de Araraquara vem enfrentando.

Confira na íntegra, a declaração da central Fabi:

“Somos o país das próximas Olimpíadas! Somos o país que ganha tudo no vôlei, seja na quadra ou na praia. Mas, uma equipe pede socorro para se manter vivo os sonhos de jogadoras e de uma treinadora competente e dedicada. Pode isso? Está certo isso? Estou falando da equipe de Araraquara. Estou falando do líder invicto da Superliga B! Patrocinadores abandonaram o projeto no meio do caminho, deixando a equipe, treinadora e comissão na mão. E essas meninas estão honrando seus compromissos, mesmo com todos os problemas, dando aulas de profissionalismo! A cada jogo entram em quadra para cumprir o objetivo de retornar a série A. O projeto corre o risco de fechar as portas antes mesmo do fim da liga B. Não é possível que empresários não tenham como ajudar. É a sua marca ligada à saúde, ao esporte, ao desenvolvimento, a realização de sonhos e metas das pessoas. Deixo aqui minha indignação e meu apelo para que alguém possa rever essa situação e ajudar a equipe de Araraquara! Ninguém aguenta mais times fechando as portas porque não tem capital e investimento. Lamentável! #salvemararaquara #vergonha #forcameninas

Galeria de Fotos

Comentário(s) - 1

Sergio Picanco
Publicado em: 19/02/2016 - 09:16:07

Quebraram o país, os políticos estão com os nossos recursos, não sobrou dinheiro, para: educação, saúde e esporte. Essa é nossa realidade.

Mais Comentários