HOME / Notícia / Palmeiras e Santos reeditam final de 1959

Palmeiras e Santos reeditam final de 1959

00/00/0000
Araraquara / SP
Jonas Bezerra

Para os torcedores mais jovens, a última final de Campeonato Paulista entre Palmeiras e Santos, ocorreu em 1959. O confronto foi disputado em três partidas no mês de janeiro do ano seguinte – todas no Pacaembu. Sob o comando do técnico Oswaldo Brandão o Palmeiras conquistou o título.

A equipe alviverde tinha um elenco que disputava em igualdade com o Santos de Pelé. No entanto, mesmo com o pior retrospecto na década de 50 até então, apenas o título de 1950, o Palmeiras vinha em uma curva ascendente, contando com jogadores da estirpe de Julinho Botelho, Djalma Santos, Chinesinho e Romeiro, o grande destaque da final.

Já o Santos do técnico Lula tinha sido campeão estadual em 1955, 1956 e 1958, tinha uma linha de ataque dos sonhos, com Pelé, Coutinho e Pepe.

Veja como foi a final

Em 5 de janeiro, o primeiro jogo da final terminou empatado – 1 a 1 – gols de Pelé e de Zequinha. No segundo jogo, em 7 de janeiro, Pepe (2), Getúlio (contra), Chinesinho deixa novamente o jogo empatado – 2 a 2.

No terceiro e decisivo jogo, Pelé marca aos 14min. Julinho Botelho, que chegara ao Palestra Itália em 1958, após brilhante passagem pela equipe italiana da Fiorentina, empatou o jogo, quando restavam dois minutos para o final do primeiro tempo. No segundo tempor brilha a estrela de Romeiro. Numa bela cobrança de falta, o Palmeiras vira – 2 a 1 -  e conquista o título.

Neste domingo (26), às 16h, os dois times a se enfrentam na final do Paulista 2015, no Arena Allianz. O cenário é semelhante ao de janeiro de 1960. Enquanto o Santos participou das últimas sete finais do Paulista, com um elenco renomado, o Palmeiras vem numa crescente, mas com um jejum de título que dura desde 2008. A partida de volta será no outro domingo (3), na Vila Belmiro.

Galeria de Fotos

Comentário(s) - 0

Seja o primeiro a comentar.