80%
Você está ouvindo: Rádio PWZ

HOME / Notícia / Documentário conta a história do vôlei de Araraquara

Documentário conta a história do vôlei de Araraquara

21/08/2019
Araraquara / SP
Jonas Bezerra
Foto: Jonas Bezerra

“Os dias de setembro não foram mais os mesmos”

 

Nesta semana entra em cartaz no cinema do Sesc Araraquara o filme “Morada do Vôlei – mais que um esporte, uma paixão”.

A primeira sessão aconteceu nesta terça-feira (20), às 20h, e foi seguida de bate-papo com diretor Fernando Mori. A reapresentação será no domingo (25), às 14h. 

Com depoimentos emocionantes e imagens inéditas, o documentário é a primeira produção que fala sobre a modalidade em Araraquara. O intuito foi recuperar a história do voleibol na cidade, desde o seu início, nos anos 1950 e 1960, passando pelos Jogos da Primavera, competição criada em 1962 que, ao longo dos anos, atraiu milhares de pessoas.

O vôlei revelou talentos e formou cidadãos: o legado dos Jogos da Primavera, em Araraquara, é o tema de “Morada do Vôlei - Mais que um esporte, uma paixão”. A competição foi idealizada em 1962, pelos professores de educação física Eulália Schiavon e Horácio Serafim, que seguiram à frente do projeto até 1973, quando passaram a direção dos jogos para Urias Braga da Costa, um líder esportivo apaixonado pelo vôlei.

Os jogos fizeram de Araraquara a "Capital do Vôlei no Interior", com a participação de mais de três mil atletas, de 10 a 17 anos, de diversas escolas da cidade e da região por edição. A história caminha até a inédita conquista de uma vaga na elite do vôlei paulista e nacional, em 1993.

Durante 15 dias, Araraquara, sob a atmosfera da rivalidade sadia entre jogadores, professores e torcedores, respirava voleibol. Por trás desses atletas estavam dedicados e incansáveis professores, que se doavam na preparação de suas equipes para representar com dignidade a camisa de suas escolas – públicas ou privadas.

Esse esforço só poderia mesmo resultar na descoberta de muitos talentos. Um grande exemplo é Fernanda Emerick, descoberta aos 12 anos de idade no Colégio Progresso pelo professor Hélio Sene. Ela se destacou nos Jogos da Primavera e na seleção de Araraquara e chegou à seleção brasileira, com a qual disputou o Campeonato Sul-Americano, os Jogos Pan-Americanos, o Mundial e duas Olimpíadas: Moscou, em 1980, e Los Angeles, em 1984.

Ano de 2010 é para esquecer

Três episódios tristes marcaram o vôlei araraquarense em 2010. Como disse o diretor Fernando Mori, no bate-papo após a exibição do documentário: “É um ano para esquecer”. Os motivos? Primeiro, o fim dos Jogos da Primavera após a 40 edições; segundo o fim da equipe masculina de vôlei, O Lupo Náutico; e por último: a morte de Urias Braga da Costa um dos grandes nomes do esporte na cidade.

Tudo parece ter sido um longo sonho. Um trabalho de décadas de docentes apaixonados pelo vôlei que foi silenciado no tempo. Os dias de setembro não foram mais os mesmos.

EXIBIÇÕES

Morada do Vôlei - Mais que um esporte, uma paixão
Dir. Fernando Mori
Brasil, 2019, 100 min. 

Dia 25, domingo, 14h. Teatro. Classificação Livre. Grátis.
Retirada de ingressos 1 hora antes do início da sessão.

Galeria de Fotos

Comentário(s) - 0

Seja o primeiro a comentar.